Reciclagem de pilhas e baterias: veja como funciona o processo

Pilhas e baterias estão presentes em inúmeros dispositivos corriqueiros, como smartphones, notebooks, relógios e controles remotos. Contudo, uma grande questão que pode surgir é ligada à preservação do meio ambiente. Afinal, como funciona o descarte desses materiais? Existe reciclagem? Após o fim da vida útil de uma pilha ou bateria, qual a forma correta de colocá-la no lixo? Neste artigo, explicamos como funciona a reciclagem de pilhas e baterias, apresentando o passo a passo desse processo.

Reciclagem de pilhas e baterias: protegendo o planeta

O processo de reciclagem de pilhas e baterias tem, basicamente, seis passos que garantem a reutilização dos seus materiais. Aliás, quando exauridas, elas podem se transformar em pigmentos para fogos de artifício, pisos cerâmicos, vidros e tintas, por exemplo. A seguir, conheça cada uma das etapas necessárias para que isso aconteça.

1. Descarte consciente

O primeiro passo que deve ser seguido é o descarte correto das pilhas e baterias. Dessa forma, o resíduo poderá ser encaminhado para a reciclagem – e não vai parar num aterro, onde poluiria o solo. Existem inúmeros pontos de coleta para esses materiais, e seu descarte consciente ajuda tanto o meio ambiente quanto a economia.

2. Transporte

Após a entrega nos ecopontos, os materiais passam por uma triagem e são encaminhados para empresas recicladoras capacitadas e devidamente homologadas.

3. Trituração

Quando as pilhas e baterias chegam à recicladora, seguem para a trituração. Inclusive, cada tipo de material é tratado num núcleo diferente. Assim, num deles ficam as pilhas e baterias de lítio recarregáveis, íons de lítio e zinco-ar. Em outro, pilhas comuns, inclusive alcalinas, e algumas baterias com outras composições.

4. Processo químico

Depois de serem trituradas, as pilhas e baterias são submetidas a um processo de reação química para recuperação das matérias-primas. Entre elas, sais e óxidos metálicos, que podem se transformar em corantes e pigmentos.

5. Processo térmico

O próximo passo na reciclagem é o processo químico. Nessa etapa, os materiais são colocadas num forno industrial e submetidos a altas temperaturas para viabilizar a separação do zinco. Assim, o mineral retorna à forma metálica e pode servir de matéria-prima para novas pilhas e baterias.

6. Resíduos

A reciclagem de pilhas e baterias consegue reaproveitar os metais e outros componentes químicos. Porém, ainda restam resíduos no processo. Por isso, eles precisam ser tratados para reaproveitamento – sendo úteis, por exemplo, na produção de cimento. Caso não seja possível reaproveitar determinado material, ele é encaminhado para disposição final ambientalmente correta.

Um bom gestor sabe que é preciso pensar no meio ambiente. Por isso, você chegou até aqui. Além disso, a responsabilidade social e o clima organizacional são fatores preponderantes para o sucesso das empresas no século XXI. Nesse sentido, como andam os níveis de felicidade dos seus colaboradores? Neste outro artigo, mostramos que a felicidade no trabalho eleva a produtividade das equipes. Confira!

 

Foto: iStock/Black_Kira

Compartilhe este artigo:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Tópicos relacionados

Sobre a HT Solutions

A HT Solutions é especialista em soluções de infraestrutura de TI que proporcionam agilidade, desempenho e melhores resultados para empresas na era da transformação digital.

Braço de tecnologia do Grupo Herval, grupo econômico com mais de 60 anos de atuação na indústria e varejo, a HT conta com as mais elevadas certificações da fabricantes como HPE, HP, Dell e Lenovo e é um parceiro confiável no fornecimento de tecnologia para o setor público e privado.

Receba nossos conteúdos exclusivos no seu e-mail.

[g1245_news]