Computação corporativa: tudo indica que o futuro seja híbrido

A computação corporativa ruma a um futuro cada vez mais híbrido. Embora a adoção de serviços na nuvem pública venha crescendo, muitas organizações ainda consideram importante alocar workloads no local. Isso tem a ver principalmente com a largura da banda e os altos custos para mover quantidades massivas de dados.

Diante dessa realidade, o desafio é entender qual solução se adequa melhor a cada caso. Continue a leitura para conferir os detalhes.

Crescimento da nuvem pública na computação corporativa

Se algo pode migrar para a nuvem, é bem provável que esse movimento aconteça. Estimativa do Gartner aponta que, até 2025, 51% dos gastos de TI corporativa estarão relacionados à cloud pública. Entram aí diversas aplicações as a service – da infraestrutura aos softwares.

Trata-se de um salto expressivo em relação aos 41% de investimento previstos para 2022. Segundo o vice-presidente de pesquisa da companhia, Michael Warrilow, as novas dinâmicas sociais e de negócios impulsionam as organizações a aderirem a esse modelo.

Um dos motivos para essa mudança já é velho conhecido de todos nós: a pandemia de covid-19. Num mundo em que o home office era a única opção, as empresas se viram obrigadas a adaptar o ecossistema para permitir acesso remoto aos data centers locais.

Porém, essas medidas emergenciais também mostraram que mudar workloads de lugar requer tempo, conhecimento técnico e dinheiro. Só que esse esforço todo nem sempre se justifica.

Por que o ambiente de TI será híbrido

“Para aproveitar os benefícios da cloud pública, as empresas precisam avaliar o ambiente mais adequado para garantir a melhor performance e eficiência de cada uma das aplicações”. Quem afirma isso é Raymundo Peixoto, vice-presidente sênior de Soluções para Data Center da Dell Technologies para a América Latina.

Conforme o executivo, a transformação digital impõe desafios à computação corporativa. Afinal, os sistemas exigem respostas em tempo real, então há necessidade de processar as informações o mais próximo possível do local onde são criadas.

Dessa forma, em vez de movimentar quantidades massivas de dados, pode ser mais viável (e barato) alocar a carga de trabalho on premise. Aliás, essa é a preferência de 89% das organizações, de acordo com um levantamento global da Enterprise Strategy Group.

De qualquer forma, a nuvem pública também tem suas vantagens, como o acesso remoto e o provisionamento escalonável. Por isso, no fim das contas, a tendência é vermos um cenário híbrido, no qual soluções cloud-based coexistam com infraestrutura própria. Essa abordagem traz segurança, privacidade e velocidade para se adaptar às mudanças.

Saiba mais: Serviços na nuvem são a evolução necessária para o seu negócio

Como escolher as melhores soluções de TI

Se você chegou até este ponto do artigo, deve estar com a dúvida: como saber quando usar os serviços de nuvem e quando preferir a estrutura local? Bem, a resposta depende das necessidades de cada cliente.

Portanto, convidamos você a conversar com os especialistas da HT Solutions. Nossa equipe pode realizar um diagnóstico do seu negócio, apontando os melhores produtos e serviços para otimizar sua transformação digital. Entre em contato conosco e veja como podemos ajudar!

 

Foto: iStock/gorodenkoff

Compartilhe este artigo:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Tópicos relacionados

Sobre a HT Solutions

A HT Solutions é especialista em soluções de infraestrutura de TI que proporcionam agilidade, desempenho e melhores resultados para empresas na era da transformação digital.

Braço de tecnologia do Grupo Herval, grupo econômico com mais de 60 anos de atuação na indústria e varejo, a HT conta com as mais elevadas certificações da fabricantes como HPE, HP, Dell e Lenovo e é um parceiro confiável no fornecimento de tecnologia para o setor público e privado.

Receba nossos conteúdos exclusivos no seu e-mail.

[g1245_news]